SAUDADE DE MIM E O PRETÉRITO IMPERFEITO DA VIDA SUBJUNTIVA

sexta-feira, agosto 19, 2016 Marcos H. de Oliveira 0 Comments


A saudade é o que faz as coisas pararem no Tempo. - Mário Quintana
Quem se lembra, da época do colégio, onde éramos obrigados a decorar todos os tempos verbais da Língua Portuguesa? Aquelas formações estranhas que davam um nó na nossa cabeça e fazia surgir uma pergunta recorrente e mais ou menos verdadeira: "Ninguém fala assim, onde e quando eu vou precisar usar isso?"

Passado, Presente e Futuro deveriam ser suficientes. Nada mais prático do que Eu fui, Eu sou, Eu serei, certo? Errado e vou te contar porquê. Seus pensamentos são formados por palavras e por verbos, por números e uma infinidade de construções de frases, onde o verbo determina uma ação. Ninguém pensa em termos de "coisas" como "vida", "casa", "trabalho", a não ser que esteja fazendo uma lista de supermercado. É no verbo que encontramos a objetividade do pensamento e sua organização. Sem ele, somos subjetivos, distantes de nós mesmos e ausentes de iniciativa.

Para pensar, precisamos do Verbo. E Verbo é Ação. Ação é Atitude. Atitude é Presença. "E a Palavra se fez carne e habitou entre nós." (João I). Quem rege é Rei (regência) e o Verbo é o maestro que determina o caminho dos seus atos futuros com suas conjugações, modos, tempos, pessoas, números e vozes. 


Mas você se esqueceu das aulas chatas de português e, fala a verdade, agora só existem dois tempos para você: passado e futuro. Vamos resolver isso?

EM QUE TEMPO ESTOU?

Estou com saudade de mim. Ando pouco recolhida, atendendo demais ao telefone, escrevo depressa, vivo depressa. Onde está eu? - Clarice Lispector
Por sorte do Destino, tenho a chance de conversar com pessoas de diferentes idades que vão dos 9 até uns 73 anos. As crianças, em particular, ainda não têm problemas com a questão do Estar Presente, ou seja, atuarem no tempo correto, o seu Agora. Maravilhosas, como sempre, toda criança atua no Momento Presente de forma instintiva (até que algum pai ou mãe a lembre da lição de casa e a coloque em um futuro que corta a magia). 

O mesmo não acontece com adolescentes e adultos. Enquanto vamos crescendo, uma perda gradativa da Presença Pessoal vai acontecendo. Chamo isso de Máquina do Tempo. Faça um teste e preste atenção nas conversas (e na sua própria) durante uma semana. Repare em quanto tempo uma pessoa vai começar a falar do passado ou do futuro, seja por meio de recordações, saudade, expectativas, sonhos e projeções. Em que ano ela ou você, estão? O quanto de "Presente" existe na conversa?

Se você prestar atenção, vai perceber que conversa com pessoas que estão lá nos anos 70, outras na década de 40, mais algumas nos anos 90. No caso dos adolescentes, é quase sempre no Futuro, exceto quanto algum romance deu errado ou estão em "um relacionamento complicado". O Presente parece um ponto transitório que abriga, na sua maioria, problemas ou desconforto. E, é claro, que todo mundo sempre encontra motivos justificáveis para pensar assim.

Pessoas bem sucedidas também não escapam da "Máquina do Tempo": vivem te lembrando de um passado pobre ou menos prazeroso ou adoram contar seus planos mirabolantes para o futuro. Em ambos os casos, a falta de Presença é uma constante.

E como fica o tal do Presente?

SAUDADE E O PRETÉRITO IMPERFEITO DA VIDA

 
Não voltaria no tempo para consertar meus erros, não voltaria para a inocência que eu tinha - e tenho ainda. Terei saudades da ingenuidade que nunca perdi? Não tenho saudades nem de um minuto atrás. Tudo o que eu fui prossegue em mim. - Martha Medeiros
Pra ser sincero, não é fácil estar Presente. Se o momento atual for difícil, seja financeiramente ou emocionalmente, escapar para o Passado ou se projetar para o Futuro são "saídas de emergência" que garantem uma certa sanidade e paciência. Durante muito pouco tempo, mas garantem. O problema é que a grande maioria acredita que estão no Presente, mesmo vivendo entre o Passado e o Futuro. Complicou, né?

Vamos encarar o óbvio, por um momento: se você não está Presente, está ausente, certo?. E o que é estar Presente? 

Essa não é uma resposta fácil e você pode encontrar muitas dicas legais nas práticas do Budismo, no Xamanismo e na meditação. "Estar Presente" vai depender do seu grau de percepção e participação no Aqui e Agora. Conversa com alguém, ao mesmo tempo que digita na Internet? Ausente. Preparar o almoço e pensar no jantar? Ausente. Ir dormir pensando na entrega do trabalho da faculdade no dia seguinte? Ausente. A vida moderna está cheia de exemplos assim.

Vamos facilitar o Aqui e Agora: "Aqui" é lugar (físico, presencial, orgânico) e o "Agora" é mental, emocional e psicológico. "(Aqui) na cama, só o que posso fazer é dormir, portanto (Agora) não é a hora (Tempo) de me preocupar (Pensamento/Sentimento) com isso".

Ah, se fosse simples assim...

TORNANDO-SE PRESENTE  E A SAUDADE DE SI MESMO


São poucos os que vivem o presente; a maioria aguarda para viver mais tarde. - Jonathan Swift
Nossa ideia do Tempo (ainda) é Cronológica, ou seja, dividida em Passado, Presente e Futuro e medida, na prática, por segundos, minutos, horas, semanas, meses e anos. Mas é fácil entender que a mente não funciona assim. Para sua mente, o Tempo é Agora, tudo está lá. Em algumas cabeças, a coisa se complica mais ainda, misturando fases diferentes da vida (onde a pessoa era outra) e tentando aplicar velhas soluções para novos conflitos. Não vai funcionar e você já deve ter percebido isso, mais de uma vez.

Talvez essa seja a resposta para frase "Era feliz e não sabia", um clichê comum para se reclamar do momento atual. E distraídos como estamos com toda a tecnologia disponível, não é à toa que bate aquela saudade de nós mesmos, daquele tempo onde tudo parecia mais fácil. Não era, mas você compara tempos diferentes com experiências diferentes, a pessoa que você já foi com a pessoa que gostaria de ser (para si mesmo ou para atender aos outros) em um conflito eterno da falta de Presença. Que lugar ruim pra estar, hein?

Parar de ter saudade das coisas, sejam elas boas ou ruins, pode ser uma estratégia. A saudade é uma armadilha interessante da mente onde uma boa lembrança pode virar saudosismo e depois melancolia. Mas a saudade também pode ser usada de forma produtiva como uma ferramenta de aprendizado sobre os erros e acertos na vida, se você não julgar o seu próprio passado. A vida é um fluxo e não um refluxo. Ela só vai pra frente (cronologicamente) e não existe nada que você possa fazer a respeito. Então, não pare no acostamento. Siga o fluxo.


Pessoas, coisas, lugares, acontecimentos diversos vão "passar" por você e somente a sua atenção ao Presente é que vai proporcionar a melhor experiência porque você vai "Estar Lá" pra vivenciar isso. Nenhuma Rede Social, por exemplo, vai te conectar assim. Pelo contrário, Redes Sociais aumentam a noção da falta de Presença (você está em todo lugar e em lugar nenhum). Vai visitar, tocar, abraçar e sentir. Vai ser um "Presente" para quem a sua presença seja necessária e faça falta.

Vai conjugar sua vida no verbo SER e ESTAR, pra variar. Esqueça o "SE", o "QUANDO" e o "QUEM SABE" por algum tempo. "Recordar é viver" é para os fracos: VAI VIVER PRA RECORDAR que é bem melhor.

Um bom começo para entrar no Aqui e Agora é a leitura dos “6 Passos para Viver neste Momento”: dicas da Psychology Today para nossa era da distração, um artigo que resume bem legal o que tentei colocar aqui. E não pense que esqueci dos verbos, olha eles aqui:


Que a sua vida tenha mais Indicativos e menos Subjuntivos, mais Gerúndios e Particípios porque a Vida, meu caro leitor e leitora, essa é Infinita. Até a próxima!

CURTA E COMPARTILHE O AGE COM SEUS AMIGOS!

0 comentários: