OS LIVROS QUE LEEM VOCÊ

terça-feira, setembro 29, 2015 Marcos H. de Oliveira 0 Comments


70% reconhecem que não leram em 2014, outros tantos dos 30% mentiram, disseram ler para não passar vergonha ou consideraram suas leituras do manual de seu carro novo ou do itinerário do ônibus suficientes. Isso preocupa. - Rodrigo Casarin, blog Página Cinco
Preocupa mesmo. Um amigo muito inteligente me afirmou que qualquer livro pode ser lido em 49 dias. Leitores da Bíblia afirmam que o livro sagrado pode ser lido em um ano (15 minutos por dia) e sem presa. Ler é um problema. Não só por tempo mas pela escolha do tema, gênero e principalmente pelas inúmeras distrações tecnológicas presentes no cotidiano moderno. Eu mesmo comprei um Kindle Fire pensando que iria ler 4 livros por ano. Não passei do segundo. E também não consigo passar da fase 10 daquele game, terminar a última temporada de Breaking Dad, responder todos os emails, desligar o Whatsapp ou ficar procurando playlists legais no Spotify. Desculpa? Pode ser, mas é verdade. Ou será que não?


Minha coleção de livros digitais está na casa dos 2.300, muito mais do que o meu tempo de vida. Clássicos e contemporâneos, de mistério e psicologia, história e ciências, poemas e humor. Todos querem fazer a minha cabeça e a minha procrastinação não deixa. Uma desculpa boa e infantil é esperar pelo filme do livro e deixar para um diretor ou roteirista explicar visualmente aquilo que deveria ser a sua imaginação. Vergonha pura e descarada.


Ler um livro hoje lembra a dificuldade de aprender uma nova língua depois dos 40 anos. Você já está por aqui todo esse tempo, existem milhares de apps de tradução...pra quê gastar dinheiro e tempo com isso? A resposta "educada", é que você precisa dos livros, seu sabichão. E não por todas as vantagens descritas por intelectuais e neurologistas. Livros não vão te deixar mais esperto por tabela. Livros não vão te deixar mais atraente (na verdade, podem te deixar mais esquisito) e livros não vão te deixar mais rico, paciente ou modesto. Ou talvez deixem, se você permitir. Talvez você precise de livros que leiam você.


Algumas pessoas dizem que estão sempre lendo...as mesmas coisas. Fanbooks são legais e constantes na sua adoração por determinado autor e gênero. Bom para o autor, péssimo para o leitor. Ter um relacionamento com um livro é coisa para os bons e fortes de coração, coisa pra profissional. 

King, Tolkien, Shakespeare, Assis, Pessoa, Baudelaire, Kerouac, Kafka, Saramago, Poe, Brown, Milton e Gaiman. Cada um deles possui uma obra que vai ler você, vai entender o seu momento de vida, vai te dar fôlego e uma nova perspectiva no seu ponto de vista. Senão eles, outros vão conseguir (se você deixar).

A frase batida de que "os livros transformam" só é verdade se existe desafio. Se você está no seu terceiro romance/livrodeautoajuda/espírita/PaunoCoelho, etc, a coisa pode estar preta. Estes são os gêneros mais vendidos no Brasil. E os Haters vão odiar mas isso não é literatura, desculpe por isso #sóquenão.


Não é uma questão de gosto pessoal. A liberdade de poder escolher, literalmente, qualquer livro é igual a oferta de 150 sabores de sorvete que te fazem pedir chocolate e creme. Se o mundo parece cruel, difícil e violento para algumas pessoas, quais as chances dela ler "Guerra e Paz" de Tostoi com suas mais de 1.000 páginas? Ou a obra completa de Shakespeare que já foi praticamente toda filmada? Quais são as suas chances?

Conheço pessoas que não leem porque se consideram ignorantes para entender a história, acham difícil antes de abrir a primeira página, esse tipo de crença limitante. Livros nada mais são do que histórias que aconteceram com alguém, imaginário ou não. Histórias que podem ser suas e que "só por isso", já são fascinantes. Histórias que servem a necessidade humana de ter histórias que conectam um indivíduo ao outro e somam essa conexão ao mundo de alguma forma. Se não gostar, pula pra outro, simples assim.


Não posso indicar os livros que vão te entender, que vão ler você e abrir um novo mundo de conhecimento pessoal. Chato demais alguém dizer "você precisa ler isso!!!". Uma dica são os inúmeros blogs de resenhas como o nomundodoslivros que é bem legal e a galera jovem e descolada do canal Os efeitos Literários no YouTube. Tem um monte de gente lendo e compartilhando experiências nas Mídias Sociais, vai atrás. 

Fique com a fantástica animação ganhadora de um Oscar em 2012 que faz uma homenagem linda ao prazer da leitura e depois...que tal começar um livro? Vai, você consegue, #tamojunto. Até a próxima!

 
O AGE - A GENTE ENCONTRA INDICA:
70% dos brasileiros não leem. E daí? 
Por que os brasileiros leem tão pouco?
Técnicas de leitura: 4 dicas para ler melhor e mais rápido

CURTA E COMPARTILHE O AGE NAS SUAS REDES SOCIAIS!

0 comentários: