A CONEXÃO TRANSPESSOAL - O VERDADEIRO CONTATO ENTRE VOCÊ E O TODO.

quinta-feira, outubro 20, 2011 Marcos H. de Oliveira 0 Comments


Unir conceitos pode ser tão ou mais difícil do que aceitar novos conceitos. Exemplo: muitas pessoas não tem problema nenhum em aceitar a Astrologia como uma ferramenta segura de autoconhecimento, mas podem "torcer o nariz" para um tratamento feito com Florais de Bach e vice-versa. O mesmo acontece com novas propostas pedagógicas, tratamentos médicos (quem lembra do Dr. Patch Adams?) e psicológicos, como é o caso da Psicologia e Astrologia Transpessoal.

Quando isso acontece, a primeira coisa que eu digo é que não estou ganhando nada com isso. Não sou astrólogo, médico e nem psicólogo. Também não estou "vendendo" um novo caminho espiritual ou religioso. Pelo contrário, um mapa astral pode ser feito e interpretado de forma transpessoal para qualquer ateu que esteja disposto a fazê-lo. O Sol nasce para todos, como dizem. Portanto, o grau de compreensão vai depender da idade e o histórico pessoal de cada um, de acordo com sua interpretação das experiências da vida. E sempre existe a liberdade de, simplesmente, não desejar conhecer nada disso. 

Para aqueles que desejam, sugiro que comecem fazendo o seu mapa astral no site astro.com por dois motivos: é de graça e o mais completo da web porque vem com analise psicológica da autora Liz Greene. Greene é uma astróloga, psicóloga com formação Junguiana e uma das responsáveis pelo Centro de Astrologia Psicológica em Londres. Seu texto é claro e de fácil compreensão. Com um mapa em mãos, você vai entender mais rapidamente o que for escrito por aqui, certo?

E o transpessoal? Vamos a uma definição, resumida, retirada da Wikipédia:

A psicologia transpessoal é uma abordagem da Psicologia não aceita pelo Conselho Federal de Psicologia e a-cientifica, ou seja, não possui fundamento científico algum, entretanto é considerada por Abraham Maslow (1908-1970) como a "quarta força", sendo a primeira força a Psicanálise, seguida do comportamentalismo, e do Humanismo. É uma forma de sincretismo teórico, que abarca conteúdos de muitas escolas psicológicas, como as teorias de Carl G. Jung, Maslow, Viktor Frankl, Fritjof Capra, Ken Wilber e Stanislav Grof. Surgiu em 1967 junto aos movimentos New Age nos EUA, pelo pensamento de Maslow, que dizia que o ser humano necessitava transcender sua Psique, conectando-se a outras realidades, procurando pela Verdade, de forma a entender sua existência e ajudar a si próprio.

Claro que esta definição é a ponta do iceberg. É claro também que muitos autores se aproveitaram do conceito para fazer fortuna com livros de auto-ajuda como "O Segredo" da marqueteira australiana Rhonda Byrne. Como desconsidero totalmente os livros de auto-ajuda como literatura e aprendizado, as indicações de leitura desta seção podem ser, para muitos, desconhecidas. Não teremos "best-sellers" por aqui.

Por ora, indico o documentário Quem Somos Nós? (What the Bleep Do We Know?, 2004) que gira em torno da Física Quântica e as diferentes realidades possíveis em termos físicos, mentais e, por que não, espirituais. Leia também a critica cética sobre o filme (veja os links) e deixe seus comentários. Até breve.


Fontes:

Curtiu? Então comente e compartilhe nas Redes Sociais!

0 comentários: