BLOQUEIO CRIATIVO - O QUE FAZER QUANDO AS IDEIAS DESAPARECEM.

quarta-feira, julho 25, 2012 Marcos H. de Oliveira 0 Comments


Pois é. Não adianta dizer "Hoje estou com dor de cabeça". O chamado 'Bloqueio Criativo' é um mal que atinge desde fotógrafos até web designers. E para quem trabalha em Propaganda e Publicidade ou mesmo em Marketing, o drama é maior. Afinal, somos pagos para ser criativos todos os dias. O que fazer?

Parece que o começo de toda esta confusão está no próprio conceito da criatividade (cria-atividade). Muitos entendem que precisam estar 'sempre em ação' para criar, o que é um erro. O ato de pensar e refletir, já é uma ação. A pesquisa também. Estudantes de PP, por exemplo, costumam pular esta parte e se dão mal na hora de escrever um briefing porque querem ir direto para escolha de slogans, etc. Uma boa pesquisa anterior ajuda a separar e decidir as prioridades sobre o que deve ser dito e como.

Mas, espere um pouco: o Bloqueio Criativo também atrapalha o pensamento, como fica?

Simples: desvie do assunto por um momento, de preferência para algo totalmente oposto ao tema. Carros? Pesquise sobre flores. O cliente é um banco? Leia sobre como cuidar do seu animal de estimação. O objetivo é 'chacoalhar' o seu cérebro em outra direção, da esquerda para direita. E depois seguir em frente. Alguns acreditam que é exatamente o contrário e que a criatividade aparece quando você pesquisa absolutamente tudo sobre o assunto. Descubra o que funciona pra você, certo?

Porém, seu bloqueio pode ser por outros motivos. O site americano Freelance Folder fez uma lista bem legal sobre o assunto:
  
Medo - Nesta categoria entram o medo do fracasso, do sucesso (!), de tentar algo novo e vários outros entraves de fundo emocional. Descubra onde está a pressão que te deixa com medo. Se for novo na área, isso é normal. Medo é um sistema de defesa. Ataque seu medo com aquilo que é fato: você é criativo e pode fazer este trabalho. Acredite em você.

Perfeccionismo - assassino profissional da intuição, da criatividade e, principalmente dos prazos. Exercite o seu limite. Criativos são perfeccionistas por natureza e, muitas vezes, não sabem quando parar de 'melhorar' isso ou aquilo. Lembre-se que o material vai passar por muita gente antes da aprovação definitiva. Se for freelance e seu próprio chefe, sempre use o seu cliente como um parâmetro. No final, a decisão é dele.

Workaholic - o custo de vida está pela hora da morte, mas você não precisa ficar doente por causa disso. Excesso de projetos e acumular vários trabalhos em sequência, acabam com o seu 'gás' criativo. Tente criar uma 'pausa mental' entre um job e outro. De verdade.

Corpo Mole - ou aquela palavra feia que está na moda, procrastinar. Tá enrolando? Pode ser que o material seja chato mesmo ou que venha de alguns dos outros itens acima. Alguns profissionais (como o cartunista Angeli) gostam de criar em cima do prazo. É verdade que rola uma adrenalina nisso, mas tome cuidado. Se tiver tempo, tudo bem. Senão, comece pelo 'job chato' primeiro.

Saúde - Engraçado que pouca gente associa a saúde com perda de criatividade, sendo que uma simples gripe pode acabar com a sua imaginação. Jornalistas, escritores, redatores, designers, etc costumam ter insônia, comer rápido (se comer) e falta de lazer. Pare um pouco para pensar que a ideia custa a aparecer por causa de hábitos nada saudáveis.

Estas dicas servem para todos que precisam escrever, inclusive para estudantes em fase de cursinho e vestibular, novos autores, advogados ou qualquer um que deseja contar a sua história no papel/blog. Confira também o site http://creativeblock.monomoda.com/ que sugere uma nova ideia cada vez que você atualiza a página. Veja também esta palestra do criador de Lost e Missão Impossível, J. J. Abrams sobre "pensar fora da caixa" e outros vídeos inspiradores. Boa sorte!













Muito engraçado e verdadeiro :)


Fontes: 

Não perca os extras deste artigo na fan page
do AGE no Facebook! Curta agora!

0 comentários: