Uma Palavra - Símbolos - Para entender um mundo cheio de significados por Marcos H.

quinta-feira, maio 05, 2011 Marcos H. de Oliveira 0 Comments

Bin Laden está morto e todos nós passamos a vivenciar um momento histórico de alta relevância para as gerações futuras. Todas as crianças e  adolescentes em desenvolvimento vão ler sobre o que você experimenta hoje, nos livros didáticos de amanhã. O que você vai contar para eles?

O Buda que usei para ilustrar a imagem deste artigo é um dos vários existentes no mundo, que trazem o signo da Suástica no peito ou no centro da testa. A confusão gerada na cabeça do homem comum é enorme quando ele "acredita que vê" o mesmo signo nas bandeiras e uniformes do Terceiro Reich. Trata-se de uma distorção do símbolo feita pelos Nazistas que compromete totalmente o significado e, portanto, o conteúdo da mensagem. Complicado? Nem tanto. A resposta está na Semiótica. Vou resumir a explicação com a frase do  filósofo, cientista e matemático americano, Charles Sanders Peirce (1839-1914): 

A semiótica é um saber muito antigo, que estuda os modos como o homem significa o que o rodeia.

Entender o que está em volta de você vai depender do seu grau de informação e, principalmente, como você interpreta (traduz) esta informação. Um signo distorcido gera uma imagem distorcida que, por sua vez, desenvolve um pensamento (ponto de vista) que não vai mais usar o signo como origem da informação, e sim o sentimento que já existe em você. Este é o motivo que faz com que o Bin Laden seja herói e assassino ao mesmo tempo. Ou Buda e Hitler se preferir. Julgar qualquer um dos lados, não é a proposta deste artigo.

Vivemos em um mundo cheio de significados. E você pode viver 80 anos sem se preocupar com nenhum deles. Agindo assim, você experimentaria o mundo através do sentimento, das emoções e do conflito entre elas. Digamos que seria como a alma de um poeta ou artista.

Por outro lado, você pode buscar a compreensão de tudo. Seria uma escolha baseada em princípios racionais e pragmáticos, onde tudo teria que ser analisado, experimentado e catalogado como prova concreta. Esta seria, talvez, a alma do cientista.

A realização do símbolo e da sua compreensão está no ser humano. O significado da mensagem está contida dentro de você. A significância (o que importa) vai depender da sua avaliação. Este artigo é apenas uma apresentação ao tema, para que você busque mais e não seja dominado pela "informação de massa" a qual somos bombardeados todos os dias.

Poetas e artistas sabem que tem que comer e vender seus trabalhos e isso é vivenciar o mundo concreto e a matéria. Cada vez mais cientistas e pesquisadores adotam a espiritualidade como mais uma ferramenta para entender o mundo e o que acontece às pessoas. É o primeiro passo para fusão entre a razão e a emoção. E desta união, surgirá uma nova consciência (capacidade de perceber a relação entre si e um ambiente). É o que eu espero, pelo menos.

Abaixo, alguns links para ampliar a sua percepção. Boa sorte e até a próxima!
Quem Somos Nós? (2004) 


Fontes:


Sobre o Autor:
Marcos H. de Oliveira Marcos H. de Oliveira é redator freelance de publicidade e propaganda e consumidor voraz de livros, música, cinema e arte. http://twitter.com/agentescreve

0 comentários: