Escrito para o Cinema - Rio - Animação verde e amarela na telona por Mônica Miranda

terça-feira, abril 12, 2011 Marcos H. de Oliveira 0 Comments

Desde que estava programando a minha viagem ao Rio de Janeiro, começaram a surgir reportagens e comentários sobre o filme “Rio”. Se a ansiedade já era grande para conhecer a Cidade Maravilhosa, ela ficou ainda maior quando um filme de animação muito fofinho estava prestes a aparecer nas telonas do mundo inteiro. 

A minha viagem ao Rio já passou. Foi ótima e cheia de descobertas. Só quem a conhece de perto entende porque falam que é a Cidade Maravilhosa. É lindíssima e encantadora, apesar dos pesares, claro!

Enfim, a viagem já estava feita mas a ansiedade para assistir o filme ainda não tinha passado. Até que nesse final de semana, finalmente fui matar a minha curiosidade e também um pouquinho das saudades desse cenário inesquecível.

Como todo filme que mostra um pouquinho do Brasil, não poderiam faltar pitadas de bundas, favelas e o famoso carnaval samba no pé. Mas como esse é um filme dedicado ao verde e amarelo, a mensagem vai além disso.

Blu, a última arara-azul macho da espécie mora em Minessota (EUA), uma terra distante e gelada, mas apesar da frieza do clima ele vive com Linda, dona e amiga humana que com todo carinho, amor e zelo cuida dessa ararinha tão simpática, inteligente e acreditem: não sabe voar. Blu vem para o Brasil procriar a espécie com Jade, a última arara-azul fêmea do mundo que busca apenas a sua liberdade.

As confusões que os dois encaram juntos com uma turminha de amigos brasileiros são tantas que a “experiência” é adiada. Mas um amor azul começa a nascer entre os dois pombinhos. Ops... araras!

Rio” é dirigido pelo brasileiro Carlos Saldanha, um profissional de destaque nos Estados Unidos e um dos produtores de “A Era do Gelo”, filme de sucesso de bilheteria no mundo todo. É, tinha mesmo que ser um brasileiro para explorar com tanta sensibilidade a cultura, as belezas e os costumes dessa terra.

Os "vilões" da história, por exemplo, são personagens tipicamente cariocas: cheio de malandragens, engraçados e atrapalhados e outro como todo vilão que se preze, mau caráter. Mas também tem a doçura, a atenção e a graça de um cientista apaixonante e apaixonado: o Túlio.

Já deu pra percebeu que esse filme vai marcar a história do Brasil. As paisagens conhecidas mundialmente ganharam um novo olhar. Um olhar animado e bem mais divertido. Tão divertido que faz rir gente de todas as idades. Afinal, todo mundo sabe que hoje em dia, os filmes de desenho não são somente direcionados às crianças, pois as mensagens que passam não servem somente para os pequenos. Muito adulto ainda grande precisa ouvir e aprender muito.

“Rio” pode até ser uma jogada de marketing que vai ajudar no turismo do país e prepará-lo para os jogos futuros de 2014 e 2016. Mas uma coisa é certa, quando você sair da sala de cinema o orgulho de ser brasileiro vai ficar bem mais verde, amarelo e agora muito, mais muito mais azul. 




Sobre o Autor:
Marcos H. de Oliveira Mônica Miranda,22 é redatora e apaixonada por literatura, histórias e palavras. Tem como sonhos garimpar o mundo inteiro e escrever um livro. http://twitter.com/MonicaCSM 

0 comentários: