Escrito para o Cinema - Amor & Outras Drogas por Marcos H.

quinta-feira, fevereiro 10, 2011 Marcos H. de Oliveira 0 Comments

Agora é fato: as "meninas bonitas" de Hollywood cresceram e desejam mostrar que são mulheres maduras, inteligentes e donas do próprio nariz e sexualidade. Nada de "Diário da Princesa":em Amor & Outras Drogas (Love & Other Drugs, 2010), Anne Hathaway fala palavrão, tira  roupa sem a menor cerimônia e enrola seu parzinho romântico nos dedos. 

Assim como Natalie Portman (Cisne Negro, Sexo sem Compromisso), Hathaway está em seu momento de ruptura com a imagem doce e inocente para conquistar papéis mais ricos em dramaticidade e conteúdo. E a gente gosta. Jake Gyllenhaal (Príncipe da Pérsia, Brokeback Mountain) se esforça para abandonar seu marcante personagem homossexual de 2005 em papéis de sedutor e herói. Não sei se cola, viu. 

Gyllenhaal e Hathaway são amigos fora das telas desde Brokeback Mountain e a química entre os dois  em Amor & Outras Drogas é impressionante (veja o trailer abaixo). O filme é uma adaptação livre da obra “Hard Sell: The Evolution of a Viagra Salesman, escrito por Jamie Reidy.

Amor & Outras Drogas é vendido como uma comédia-romântica, porém é muito mais que isso. Novos ingredientes foram acrescentados pelo time de roteiristas ganhadores do Oscar Edward Zwick e Charles Randolph (O Útimo Samurai) que também dirige.  É uma história envolvente, moderna (mesmo que o momento do filme seja 1996) e divertida com o equilíbrio certo entre comédia e drama. O final não foge muito a fórmula do gênero e a plateia feminina pode preparar seus lencinhos.

Vamos falar dos simbolismos escondidos no filme? Repare no quanto o personagem interpretado por Gyllenhaal possui as mesmas "qualidades" dos produtos que vendem, principalmente o Viagra que garante seu "crescimento" profissional. E como a personagem de Anne Hathaway transfere a existência para seu trabalho como artista, fotografando a vida e a passagem do tempo como se tentasse 'prendê-lo'.

Por fim, Amor & Outras Drogas tem uma frase secreta que termina com "na saúde e na doença". Será que o amor aguenta? Assista e volte aqui com a sua resposta. Até breve.



Sobre o Autor:
Marcos H. de Oliveira Marcos H. de Oliveira é redator freelance de publicidade e propaganda e consumidor voraz de livros, música, cinema e arte. http://twitter.com/agentescreve

0 comentários: