Preciosa - O roteiro adaptado

quarta-feira, setembro 22, 2010 Marcos H. de Oliveira 0 Comments

Escrever por si só já é algo maravilhoso, é o momento em que você põe para fora tudo o que quer passar para o mundo. Quando, o que você escreve, vai ser adaptado para uma obra em vídeo a sensação é ainda melhor.  
 
Criar uma história, construir a narrativa e desenvolver cada personagem, é mágico. Você deixa de ser o criador e se transforma na criatura, pois, vive cada emoção dos personagens.  
 
Um ótimo exemplo disso é o do filme “Preciosa”, vencedor do Oscar 2010 de melhor roteiro adaptado. O filme conta a história de uma jovem que sofre várias privações por ser obesa, pobre e negra. Preciosa é violentada pelo pai, de quem está grávida do segundo filho. Para piorar ainda mais a vida da personagem, ela sofre vários tipos de violência por parte de sua mãe.

Na narrativa, cada personagem tem a sua particularidade, são personalidades fortes. O roteirista mostrou pessoas que geralmente passam despercebidas para a maioria da sociedade, são realidades que muita gente não quer ver ou sentir. As atrizes representaram pessoas comuns, do cotidiano, mas que possuem histórias de vida impressionantes.
 
 
A realidade mostrada nos diálogos e nas cenas, através de objetos e ambientes, é tão forte que chega a incomodar algumas pessoas. O roteirista foi fiel à realidade e o diretor não se importou em dar closes em cenas que faz muita gente embrulhar o estômago, êxito deles.  
 
Os críticos de cinema já consideram a personagem de M’onique, mãe de Preciosa na trama, uma das mais marcantes da história do cinema, isso rendeu a atriz o Oscar de coadjuvante pelo papel.  
 
Como o cinema seleciona o seu público, o seu texto proporciona aos roteiristas criarem personagens e histórias sem qualquer censura, explorando ao máximo a verdade de cada personagem, mergulhando em suas emoções. Isso faz aflorar e deixar explícito o que geralmente as pessoas procuram esconder.

0 comentários: